Unificação

Unificação

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Palestra,Transição Planetaria,2012 sobre o Foco científico e Quântico!Universos paralelos

Assista essa fantástica palestra do Engº Eletrônico,Ivan Bruno Guerra, com foco científico e Quântico!Com explicações sobre o alinhamento de 2012, Tempestades Solares e Portais dimensionais!Com colocações, sobre a transição planetária.

Somos seres multi-dimensionais!

Todos os dias, recebemos inúmeros mails, sobre como se precaver de futuras catástrofes, incluindo rotas de fuga, kits de sobrevivência etc...
Concordo que devemos sempre pensar em formas distintas de podermos dar continuidade a nossa espécie humana!Eu mesmo também, penso em formas de armazenar alimentos!Porem afinal o que somos, apenas seres que devemos salvar nossa pele?Ou somos algo mais, que esta além de qualquer problema meramente material!Será que faz alguma diferença, apenas salvar a nossa pele, sem fazer um trabalho em sua consciência?Ou o trabalho e apenas se conscientizar que o mundo irá acabar?Que beneficio isso nos traz?Construir abrigos e locais supostamente seguros, onde estará minado de pessoas focadas apenas no medo e em salvar sua vida?Que vida?Afinal como definimos realidade e vida?Como queremos entender de portais dimensionais, planos superiores, Merkabah, se nem a nos mesmos entendemos!Como queremos alterar o mundo que nos rodeia, sem antes alterar nosso interior?Afinal o que queremos, brincar de Gurus, e acabar alterando nossos Carmas e de outros seres, de uma forma totalmente inconsciente!
Não entre na energia do medo!
Não pense que o mundo vai acabar!
Muitos grupos ditos esotéricos, se espalham e cada vez crescem mais e mais, baseados na energia do medo, onde alguns intitulados de Gurus, focam seus membros apenas na energia mais negativa que conhecemos, o MEDO!Essa energia por si só, baixa sua vibração, levando-o a planos consciênciais cada vez mais catastróficos!
Não cultive o medo, saiba que pode mudar sua realidade!
Vamos criar e viver Uma Nova Visão! 

Pensem sobre isso...



quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Médicos e Cientistas, pesquisando abertamente sobre Espiritualidade

Já começou!
O Salto da humanidade, deu inicio em todas as esferas e dimensões!
Um grupo de renomados médicos e cientistas Brasileiros, juntos para pesquisar os mais diversos campos da espiritualidade.

Acompanhe os cursos e publicações!

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

THRIVE O que será necessário? | What On Earth Will It Take?

Não perca este fabuloso documentário!
Algo fantástico que nos levará mais uma vez a Uma Nova Visão!

THRIVE é um documentário não-convencional que será lançado online na data de 11/11/11, em http://thrivemovement.com/

THRIVE levanta o véu sobre o que está realmente acontecendo no nosso mundo, seguindo o fluxo superior do dinheiro - revelando a consolidação de poder global em quase todos os aspectos de nossas vidas. Conectando avanços científicos, consciência e ativismo, THRIVE oferece soluções reais, nos fortalecendo com estratégias inovadoras e ousadas para reivindicar nossas vidas e nosso futuro.

Entrevistas em THRIVE:

Duane Elgin, Nassim Haramein, Steven Greer, Jack Kasher, Daniel Sheehan, Adam Trombly, Brian O'Leary, Vandana Shiva, John Gatto, John Robbins, Deepak Chopra, David Icke, Catherine Austin Fitts, G. Edward Griffin, Bill Still, John Perkins, Paul Hawken, Aqeela Sherrills, Evon Peter, Angel Kyodo Williams, Elisabet Sahtouris, Amy Goodman, and Barbara Marx Hubbard.



Assista o Trailer:





Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=BedY5ToKhP4

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Esta na hora de acordar!


Vivemos Uma realidade ou um eterno sonho?
Vivemos em um Universo holográfico, onde nossos sentidos apenas interpretam ondas!Essa interpretação depende do seu Ser, recriando uma realidade Holográfica.Vamos nos abrir a Uma Nova Visão!

“A mente pode sonhar que não está mais sonhando e você não saberá que esse é mais um sonho. Só saberá que estava sonhando quando acordar.”
Osho

 artigo de Mr. Ranjan
tradução de Karina – InconscienteColetivo.net

Um casal de namorados estava viajando com outros em um ônibus, através de uma pitoresca região montanhosa. Quando observam um hotel num local adorável, os dois decidem parar o ônibus e descer. Na estrada, alguns minutos depois, uma rocha enorme despenca e destroi o ônibus, matando instantaneamente todos que estavam nele. Ao ver isso, o casal exclamou “Quisera nós ainda estarmos nesse ônibus!”
Porque eles desejaram isso?

O processo do Conhecer

O Homo Sapiens possui três cérebros, que evoluíram mais ou menos independentemente: cada desenvolvimento biológico foi também um maior avanço tecnológico. O primeiro cérebro, o cérebro reptiliano, é o local da inteligência comportamental. O segundo, o cérebro mamífero, é o local da inteligência emocional. O terceiro, o neocórtex, é o cérebro racional. Eles operam dois sistemas neurofisiológicos em contraponto: um sistema de autopreservação e um sistema de preservação da espécie. Porque a rede de comunicações entre estes três cérebros é altamente sofisticada, nós experimentamos a nós mesmos como uma única identidade.
O filósofo e físico americano Thomas Kuhn propôs que um paradigma interno interpreta toda a informação que chega ao cérebro através dos sentidos, enquadrando a nossa percepção, pensamento e comportamento. Joseph LeDoux, um neurocientista do Center for Neural Science (Centro para Ciência Neural) da Universidade de Nova York mostrou como a arquitetura do cérebro dá ao cérebro emocional, ou cérebro mamífero, o poder de assaltar o nosso cérebro racional, ou neocórtex, através da amígdala. Consequentemente, nós não podemos pensar um pensamento ou considerar uma nova informação no neocórtex se esta é estranha à programação do cérebro mamífero, que é determinado pelo nosso paradigma interno.
Em minha análise, um paradigma interno consiste de três mitos arquetípicos:
1. O Mito da Criação – enquadramento da realidade, que aborda a questão, Onde Estou?
2. O Mito da Origem – enquadramento do pertencer, que aborda a questão, O que Sou Eu?
3. Os Mitos do herói  – de identidade e individualidade, que aborda a questão, Quem Sou Eu?
Nós vemos o mundo através desses mitos. Coletivamente, eles formam o núcleo de uma identidade cultural.
Onde? O que? Quem? As nossas respostas a essas três questões arquetípicas criam caminhos neurais únicos no cérebro que enquadram as construções da realidade  através das quais nós interpretamos informações. Nós selecionamos do mundo constantemente as informações que melhor se encaixam nas nossas respostas e apagamos as informações estranhas aos nossos mitos, não importando quão válida seja a informação. Como resultado, o que pode ser perfeitamente óbvio para uma pessoa será totalmente imperceptível para alguém com um conjunto diferente de mitos. Com efeito, esses mitos programam o cérebro, moldando caminhos neurais únicos que agem como filtros nas experiências. Os cérebros humanos são fisiologicamente incapazes de  processar informações estranhas aos mitos que os programaram.
Isto possui implicações para o desenvolvimento científico. A menos que haja garantias para combater este fenômeno, os dados que são válidos dentro de um novo conjunto de mitos, mas que são anomalias em pelo menos um dos mitos atuais, serão descartados. Daí, a observação lacônica  de Max Planck, “A ciência avança funeral por funeral.
Os seguintes pontos sobre esses três mitos também devem ser observados:
  • Eles não estão abertos à avaliação racional, porque estão fora do alcance do nosso intelecto.
  • Eles atuam no cérebro mamífero como um programa de computador sequestrando qualquer informação que não se encaixe. De fato, para o nosso neocórtex, informações estranhas não existem.
  • Tal sequestro pode tomar a forma de negros sob o apartheid, os direitos de LGBT para a direita religiosa, ou medicina alternativa para  pesquisadores biomédicos fundamentalistas.
  • Eles formam o fundamento subjetivo de qualquer sistema de conhecimento, incluindo a Ciência Ocidental.
Eu chamo esses três mitos de imperativo noético. Por que “noético”? Porque o que estou falando envolve todos os nossos três cérebros, assim como o nosso acesso ao que Teilhard de Chardin descreveu como noosfera – a esfera de cognição acima e além da geosfera e da biosfera. A palavra “noético” (noetic) deriva do grego noos ou nous, que significa conhecimento interior ou consciência.
E porque “imperativo”?  Primeiramente porque estes três mitos enquadram o nosso comportamento, eles são a fonte suprema de toda ação. Em segundo lugar porque o resultado de sua influência faz paralelo ao “imperativo territorial” que Robert Ardrey mostrou governar o mundo animal. O estudo do comportamento animal mostrou que através do contraponto das necessidades de estimulação (acessadas através de desafio), segurança (conseguida através do pertencer a um grupo) e identidade (alcançada através da posição naquele grupo), o imperativo territorial integra o bem de um e o bem de todos para manifestar uma moralidade natural. No nível humano, essa integração é alcançada através de um equilíbrio dinâmico entre as necessidades de verdade, justiça, e amor. A moralidade real em que vivemos é o produto do enquadramento dado a essas três necessidades pelos três mitos em que acreditamos.

 A História da Programação Ocidental

O Imperativo Noético Medieval
O Mito Medieval da Criação:  Ptolomeu (150 d.C) apresentou uma criação geocêntrica com as estrelas e os planetas girando embutidos em esferas celestes. Imóvel de sua região ultraperiférica, o céu, foi a morada de Deus e todos os eleitos. O modelo de Ptolomeu do universo medieval era a resposta para a pergunta: Onde estou?
O Mito Medieval da Origem: Na realidade ptolomaica, os seres humanos eram anjos caídos a tentar encontrar o seu caminho de volta para o céu. Esta história de origem medieval explicou onde nós pertencemos e respondeu a pergunta, O que Sou?
O Mito Medieval do Herói: A vitória do herói estava em matar os dragões da tentação e do mal. O impulso que guiava o indivíduo era a luta entre a subida cansativa do caminho para o céu (o reto e estreito) e a descida do caminho para o inferno (irritantemente cheia de guloseimas maravilhosas como sexo, bebida, e riquezas). Esta foi a resposta para a pergunta: Quem sou eu? Definiu a identidade pessoal e o caminho para a busca da individualidade.
O Imperativo Noético Copernicano
O Mito da Criação de Ontem: O nosso mais recente mito de criação foi originalmente formulado por Copérnico, Galileu e Newton. A resposta para a pergunta “Onde Estou?” é um “uni-verso” físico que se estica ao infinito – sem céu nem inferno. Do mapa dos céus de Copérnico, telescópio de Galileu e as leis matemáticas de Newton, toda uma nova realidade passou a governar a percepção humana. O novo ícone para a criação foi o relógio - mecanicista, entrópico, e essencialmente sem sentido.
As novas ideias não triunfaram porque eram científicas; levou 150 anos para desenvolver a instrumentação que validou Galileu. Até ali, a razão estava do lado da Igreja Católica. Elas venceram porque permitiram que muitas pessoas da classe baixa fizessem fortunas, e que de outro modo teriam permanecido pobres. Por exemplo, de cada dez navios que saíam de Veneza, apenas um retornava.  As quotas em um navio de partida eram baratas, se ele retornasse, essas quotas baratas se tornavam uma fortuna. Mas com um telescópio, alguém poderia identificar um navio duas horas antes de alguém à olho nu. Se alguém comprasse as quotas antes das notícias de que um navio em retorno se tornassem públicas, esse alguém faria fortuna fácil. Telescópios foram inestimáveis. Por uma miríade de razões,  a visão de mundo “sem-céu/paraíso” de Copérnico venceu e se tornou a base do materialismo.
O Mito da Origem de Ontem: O nosso mais recente mito de origem veio a nós através de William Smith, Charles Darwin e Karl Marx. Em resposta à questão “O Que Sou?” , eles  nos deram uma nova história da humanidade, a qual tende a ficar truncada de espécies à raça à nação – tornando o nacionalismo tóxico, uma superstição secular.
Como ironicamente observado pelo autor best-seller Simon Winchester em seu livro The Map That Changed the World (O Mapa que Mudou o Mundo), William Smith, sendo um homem inculto, não estava ciente da “certeza” da igreja de que o mundo foi criado “às 9:00 da manhã, uma Segunda-feira, 23 de Outubro, 4.004 a.C”. Então a percepção de Smith estava livre para estender a história da criação da igreja de uns meros  quatro mil anos para milhões de anos, esticando os parâmetros da nossa busca pela origem da vida. Ao criar a ciência da geologia, Smith lançou as bases sobre as quais Darwin pudesse formular a teoria da evolução.
A Teoria da Evolução de Darwin é uma história da origem congruente com o universo regular. Mas é uma teoria de um tipo particular de evolução em que a humanidade é o “chefão” e a competição é o modo como chegamos a isso.“Sobrevivência dos mais aptos” é uma luta sangrenta e sem sentido pela sobrevivência e status de alfa. A teoria de Darwin é uma história  de crescimento aleatório governado por comportamento implacável, levando a uma indefinida, porém muito descrita, Utopia  – “um céu secular” ou “um céu-substituto”.
Karl Marx forneceu o clímax que toda boa história precisa. Na hierarquia anterior, a soberania estava com Deus, e várias classes de seres humanos seguiam abaixo. Na nova hierarquia, todos os humanos são primeira classe porque as classes inferiores, à la Darwin, são os animais, plantas e minerais. Nesta visão, o desenlace da grande história humana era alcançar uma sociedade sem classes. A Soberania se tornou secular.  No universo regular,  os blocos de construção são átomos sólidos, e não há paraíso/céu. Em uma sociedade, os blocos de construção são pessoas. Esta nova história da origem investiu a soberania “no povo”, dando origem a políticas seculares – comunismo, capitalismo, democracia, materialismo e socialismo. O que ninguém percebeu é que uma sociedade sem classes  não é natural, porque vai contra a ordem da natureza, que é conduzida na hierarquia.
O Mito do Herói de Ontem: O nosso mais recente mito do herói veio até nós pela psicologia, especificamente pela resposta de Freud à pergunta “Quem Sou?” A nova força conduzindo o indivíduo era o sexo. Através de suas posses e de seu poder sobre os outros, a classificação estava assegurada para o acesso ao sexo. O pináculo do status alfa masculino era de ser rico o suficiente e poderoso o suficiente para possuir mulheres, para aproveitar o sexo sem compromissos. A vitória do herói era uma vitória sobre as mulheres e, por tabela, a natureza. “Eu trago a vocês a Natureza e todos os seus filhos para colocá-la a seu serviço e torná-la sua escrava”, escreveu Roger Bacon em 1268.  O poder sobre todas as pessoas e a natureza – não o fortalecimento dos outros -, foi a medida da estatura masculina, e seus heróis contemporâneos são Rambo e James Bond.
No imperativo noético de ontem, científico substituiu o imperativo noético medieval da “palavra de Deus” como a suprema validação, justificação e racionalização da existência humana. O absolutismo científico excluiu qualquer informação estranha ao seu imperativo noético associado, onde os seres humanos são peças sem classe, egoístas, de uma realidade mecânica/regular.

Mas aí a Física Quântica aconteceu!


 
 O Imperativo Noético Emergente?
O Mito da Criação de Amanhã: Como descrito por laureados Nobel como David Bohm, em Wholeness and the Implicate Order (Totalidade e a Ordem Implicada) e Michael Talbot em The Holographic Universe (O Universo Holográfico)a física quântica substitui o “uni-verso” com o “multi-verso”, ou universos paralelosO contínuo espaço-tempo – universo que conhecemos – é apenas um conjunto de frequências, um canal de TV por assim dizer, que os humanos podem perceber. O olho humano pode decodificar frequências de aproximadamente 10 14 através de 10 15 ciclos por segundo. Mude isso para 10 34   através de 10 35   e um outro universo, outro canal de TV, é decodificado. A Física Quântica mudou a nossa imagem da criação tão radicalmente que ela muda tudo, tornando o imperativo noético Copernicano obsoleto.
O Mito da Origem de Amanhã:
  • A cooperação, não a competição, conduz a evolução. O que se manifesta em organismos unicelulares inventando organismos multicelulares e todas as complexas formas de vida que vemos se desenvolvendo através da evolução é um magnífico empreendimento cooperativo.
  • O “jogo  limpo”, no sentido da justiça, prevalece sobre o interesse próprio em todo o reino animal. A etologia mostra que o “jogo limpo” substitui o auto-interesse em toda a natureza – com macacos e até mesmo com cães.
  • Os seres humanos são um sistema de circuito aberto, não circuito fechado. Em seu livro, Social Intelligence(Inteligência Social)Daniel Goleman descreve o mecanismo de sistema aberto humano:
Estas células especializadas (neurônios espelho) permitem a formação de um link (conexão) funcional entre dois cérebros, um circuito de feedback que atravessa as barreiras da pele e do crânio entre os corpos. Em termos de sistemas, durante a conexão entre esses dois cérebros, com o output (o que se produz/envia) de um tornando-se o input (o que se recebe) que conduz o funcionamento do outro… formando o que equivale a um circuito intercerebral. Quando duas entidades estão conectadas em um circuito de feedback (“retroalimentação”), conforme a primeira muda, assim acontece com a segunda.
Isto significa que outras pessoas causam impacto em nossa fisiologia, e portanto em nossa saúde, e assim, por limitar-se ao individual, o atual modelo biomédico está obsoleto.
Campos invisíveis controlam o funcionamento e expressão da célula biológica. O biólogo de desenvolvimento Bruce Lipton escreveu que as trocas de proteína no controle da expressão genética são primariamente “ligadas” e “desligadas” pelo o que ele chama de “sinais ambientais”. Estes sinais incluem a identidade de alguém:
A célula se engaja no comportamento quando seu cérebro, a membrana, reage aos sinais ambientais. Na verdade, cada proteína funcional em nosso corpo é criada como uma imagem complementar de um sinal ambiental. Se uma proteína não tiver um sinal ambiental para se ligar, ela não irá funcionar… [Assim] todas as proteínas em nossos corpos são um complemento eletro/físico-magnético à alguma coisa no ambiente.
A pesquisa que Lipton escreveu sugere que nós, nossa identidade, existe independente do corpo, mantendo a promessa de que a identidade transcende a morte.
O Mito do Herói de Amanhã: No novo mito de identidade, a vitória do herói manifesta uma forma (um corpo) que consegue decodificar mais e mais do cosmo.  Teilhard de Chardin olhou para a evolução física do corpo como um resultado de um aperfeiçoamento em organização em um nível (função) invisível, psíquico. Ele chamava a esse processo de complexificação. A Etologia corrobora a hipótese de que a forma segue a função. E assim o é com o fenômeno da neuroplasticidade, que é a ciência de como o cérebro muda sua estrutura e função em resposta a um input. O desenvolvimento morfológico, então (morfologia é o estudo da forma), é o resultado de um organismo procurando maior função, e não o contrário.
O efeito Baldwin é o fenômeno na natureza em que mudanças na estrutura e funcionamento do corpo, ambientalmente induzidas ou por inputs aprendidos através da neuroplasticidade, tornam-se geneticamente codificadas e passadas de geração a geração. O caso de tais mutações evolucionárias positivas é ainda apoiado pelo seguinte:
  • Em seu ensaio “Did Meditating Make Us Human?” (Terá a Meditação nos Tornado Humanos?), Matt Rossano, um professor de psicologia da Universidade do Sudeste do Louisiana, sugeriu que a meditação criou as vias neurais que provocaram o surgimento do ser humano anatomicamente moderno – a nova e melhorada versão dos Neandertais. A hipótese dele é que a função cria a forma.
  • Em Vibrational Medicine (Medicina Vibracional)o médico Richard Gerber indica que a meditação aumenta a coerência, ou nível de organização, dos campos invisíveis que ativam a célula. Isto corrobora a noção de complexificação de Teilhard de Chardin.
  • Como a jornalista de ciência Lynne McTaggart descreve, a teoria do biofóton sugere que uma “internet de luz” controla o funcionamento do corpo através de algo chamado super-radiância (luz coerente) que flui pelos microtúbulos e dendritos. Tal “internet administrativa” seria um dos mecanismos de complexificação: quanto maior a coerência da super-radiância, mais sofisticado o organismo.
Utilizando esses mecanismos, como evoluímos? Como é a vitória que cria um corpo mais sofisticado para decodificar o cosmos alcançado? O Buda ensinou que o primeiro passo é parar de reprimir as partes inaceitáveis de nós mesmos, os ganchos para qualidades negativas como ganância, luxúria, gula, que sequestram nossas vidas e revertem o processo evolutivo. Ao invés disso, devemos dominar nossas energias interiores, especificamente pelo controle da nossa atenção. A neurociência mostra, através do elixir da neuroplasticidade, que prestar atenção é quase mágico em seu poder para alterar o cérebro e ampliar os circuitos funcionais. Meditação, é o treinamento sistemático em prestar atenção.
Nos Vedas, antigos textos indianos, essas energias interiores são vistas operando através de vórtices, chamadoschakras. Quanto maior o domínio de alguém, mais rápido girarão os vórtices e mais coerente (organizado) a luz emanada através deles. A teoria do biofóton nos permite um vislumbre das consequências. O Buda ensinou que devemos fazer girar os vórtices, o que não significa “girar a roda”, mas alcançar um equilíbrio dinâmico entre a verdade, justiça e amor, que ele chamou de dharma. Manifestando a luz  de coerência crescente culmina em uma pessoa se tornar um chakravartin, aquele que atinge o domínio pleno das energias humanas. O resultado de tal realização é a evolução de um corpo que é capaz de perceber frequências mais altas e decodificar mais dos vários canais de TV de criação que agora estamos começando a descobrir.

Olhando o Quadro Maior

Então, porque o casal desejou ter permanecido no ônibus? Foi este um desejo de morte ou “culpa de sobrevivente”? Ambas as respostas estão confinadas a uma visão menor, como o imperativo noético de ontem. Qual é a imagem vista em sua totalidade?
Se o casal não tivesse parado o ônibus para descer, o ônibus teria passado pela pedra antes que ela descesse, e todos teriam sobrevivido.
O novo imperativo noético leva em conta o quadro maior ao reavaliar os dados estranhos ao (e portanto rejeitados pelo) imperativo noético de ontem. Também podemos verificar se aqueles com a “autoridade” para avaliar tais dados estão fazendo julgamentos válidos. Eles estão rejeitando os dados porque não são válidos ou simplesmente porque ameaçam a sua segurança psicológica, desafiando os seus imperativos noéticos internalizados? Isso foi o que a Igreja fez com o trabalho de Galileu, o que os cientistas fizeram com a formulação de Boltzmann do átomo, e que representa a politização atual de mudança climática. Dados que são ininteligíveis em um imperativo noético podem ser perfeitamente óbvios em outro.
Hoje, a pesquisa científica está pintando um quadro maior de como as coisas funcionam, criando um novo imperativo noético em que tudo está vivo e vibrante. Tal como acontece com o casal e o ônibus, será que realmente temos que esperar que establishment científico de hoje morra antes que possamos reivindicar a nova história de amanhã?

Fonte: 

domingo, 21 de agosto de 2011

Cientista de 13 anos revoluciona a forma de captar energia solar

Qual a idade exata para criar?Oque precisamos para mudar?A imaginação e o limite!Cada vez que nossa consciência se abre a novas realidades, expandimos nossos horizontes conscienciais!Mais Uma Nova Visão para um amanha diferente!


A invenção de um menino de 13 anos pode modificar a forma como coletamos energia solar nos dias de hoje. Aidan Dwyer, um rapazinho americano, bolou uma maneira de organizar os painéis solares que garante um melhor aproveitamento da luz e, assim, uma maior produção de energia. Semelhante a uma pequena planta, o invento do menino aumenta a eficiência do mecanismo entre 20% a 50%.
Aidan Dwyer (Foto: Reprodução)Aidan Dwyer (Foto: Reprodução)
Instigado pelo mecanismo utilizado pelas árvores para absorver luz solar, Dwyer teve uma ideia que lhe rendeu o prêmio de Jovem Naturalista, concedido pelo Museu Americano de História Natural. A atual maneira de gerar energia através da luz do sol consiste em arranjar os painés solares horizontalmente, ao contrário do sistema bolado pela própria natureza. Após estudar durante algum tempo, o menino decidiu montar em um suporte vertical pequenos painéis, de forma que estes ficassem organizados como folhas em galhos. E funcionou.
Árvore-solar (Foto: Reprodução)Árvore-solar (Foto: Reprodução)
Os testes realizados com o experimento mostram que, comparado ao mecanismo original, a árvore-solar de Dwyer é muito mais eficiente. Inclusive em épocas de menor incidência solar, tais como o inverno, a novidade leva a melhor. Além disso, o sistema, justamente por ser vertical, não é "enterrado" pela neve e também é menos prejudicado pela chuva.
O menino, ao explicar o funcionamento do seu modelo, ainda ressaltou outra vantagem: para ambientes urbanos, que carecem de espaço, ele é ideal. Além do que, acrescentou, a semelhança com uma árvore torna tudo ainda mais bacana.
Resta saber se existirão empresas interessadas em replicar a ideia em escala maior. Por enquanto, os modelos do menino têm se saído muitíssimo bem. O mais interessante é que o projeto de Aidan Dwyer não foi feito para uma grande feira internacional, mas sim para a feira de ciências da escola. Aos 13 anos, esse pequeno inventor já conta com diversos entusiastas e alguma notoriedade ao redor do mundo.

Fonte:
http://www.techtudo.com.br/curiosidades/noticia/2011/08/cientista-de-13-anos-revoluciona-forma-de-captar-energia-solar.html


Isadora DíazDa redação
 

domingo, 14 de agosto de 2011

Nasa: poderosa chuva de meteoros pode atingir a Terra em 2011

Acontecimentos prováveis, que devemos estar atentos!Sempre lembrando que tudo isso, faz parte de um sistema infinito, ao qual nada sabemos!Tudo são possibilidades!Tudo são experiencias neste mundo 3D!Todas elas importantes para um desenvolvimento e expansão de consciências!Vamos nos abrir a Uma Nova Visão!




A Nasa - agência espacial americana - começou a avaliar os riscos para satélites e naves espaciais em órbita da Terra, como a Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês), devido a uma poderosa chuva de meteoros que deve atingir o planeta em 8 de outubro de 2011. O fenômeno ocorre no outono do hemisfério norte, vai durar sete horas e deverá ser especialmente violento.


A Nasa pode, inclusive, redirecionar a ISS. William Cooke, do Marshall Space Flight Center (Huntsville, Alabama), ligado à agência espacial, disse que os especialistas preveem uma grande chuva e esperam um pico de várias centenas de meteoros por hora.
Duas outras chuvas fortes ocorreram em 1985 e 1998, mas não causaram problemas nos satélites e naves em órbita. Desta vez, a probabilidade de problemas também não é alta. No entanto, Cooke diz que a prevenção é importante e que a próxima tempestade não deve ser ignorada.
Segundo Cooke, a ISS tem um escudo contra as rochas do espaço e, se necessário, pode ser redirecionada. O mesmo se aplica ao telescópio Hubble. O cientista incentiva programadores a determinar se é necessário preparar estratégias de defesa. "Se um meteoro esporádico atinge você, é má sorte. Se isso ocorre durante uma chuva de meteoros, é negligência", diz o cientista.



Fonte:
http://noticias.terra.com.br/ciencia/noticias/0,,OI4504768-EI301,00-Nasa+poderosa+chuva+de+meteoros+pode+atingir+a+Terra+em.html

Uma ressalva interessante, poucos tempo antes, Veja o que o Administrador Charles F. Bolden fala sobre "planos de emergência", "estar preparado", "kits de suprimentos" e muito mais. 

Uma importante iniciativa foi colocada na Família Preparação Pessoal para todos os funcionários e contratados da NASA. A NASA - Família Preparação Pessoal foi projetado para fornecer conhecimento, recursos e ferramentas para a Família NASA para se preparar para uma situação de emergência ou situações de grandes catástrofes.

Charles F. Bolden é o atual administrador da agência espacial americana, designado para o cargo desde 2009 pelo presidente Barack Obama.

Fonte:

Não tema Haja!
Lembre-se que tudo são experiencias para algo Maior!Siga seu Coração!

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

REPROGRAMAÇÃO NEURODIMENSIONAL

A não perder, mais uma ferramenta para Uma Nova Visão!


http://delcorso.com.br/sollar/CURSO2_RND_e_pousada_sollardosGeranios3p.jpg



REPROGRAMAÇÃO NEURODIMENSIONAL - O QUE É?

A RND é uma modalidade de hipnose-terapia que leva o paciente a fazer um rastreamento em sua história de vida desde o momento presente até seu passado longínquo para em seguida fazê-lo retornar ao momento atual. Nessa viagem, o paciente se defronta com os registros que determinaram sua atual condição existencial permitindo-o compreender e promover a eliminação das causas e sintomas.
Essa técnica se embasada na eliminação de bloqueios de conflitos armazenados nos registros neurais sem necessidade de o paciente resgatar de modo consciente seus traumas e sofrimentos. Para isso, todo um dinamismo estrutural é programado em cada atendimento com o intuito de se conseguir a máxima eficiência no processo de controle, ajuda e cura, visando sempre melhorar a qualidade de vida.


Nascido em São Vicente/SP, Nelson Vilhena Granado cursou Engenharia na Escola Politécnica, Física no Instituto de Física da USP, eFisioterapia na Faculdade de Medicina da USP. Em sua atuação clínica na área de Fisioterapia, agregou à essa prática toda a sua formação holística, incluindo técnicas de Acupuntura, Hipnoterapia, Reiki, Cura Prânica e Reprogramação Neurodimensional, focando o seu trabalho na recuperação da saúde psíquica e física dos seus pacientes, favorecendo, inclusive, o controle de hábitos compulsivos como fumar, beber, comer. É diretor do Instituto Phisiom de Reprogramação Neurodimensional, da Wanel Editora e da Phisiom – Sociedade Beneficente e Filantrópica de São Paulo (entidade sem fins lucrativos). Tem realizado palestras para os mais variados públicos e locais, entre os quais: auditórios de câmaras municipais, universidades, sindicatos, lojas maçônicas, rosacruzes e teosóficas, instituições governamentais e religiosas, clubes e em bienais do livro. Autor de diversos livros da área da Física e da Ciência relacionada com Espiritualidade, dentre eles o “Dimensionalis”, “Omniversalis” e “A Herança do Mestre”.

Incluso: Curso, Apostilas, Certificado, Hospedagem, Café da Manhã e Coffee Break

Mais Informações:

Pousada Sollar dos Gerânios
Fone: (13) 34554426
VIVO: (11) 9716 4206
TIM: (13) 8166 9692

Instituto Phisiom
Fones: (11) 3271 0838 e (11) 9129 3872

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Agenda de Cursos - 2o Semestre 2011

Programe sua agenda!A não perder, para Uma Nova Visão!



Agenda de Cursos - 2o Semestre 2011

O Ipoema tem o grande prazer de te convidar para os nossos próximos cursos de 2011!
Anote as datas, programe-se, e garanta já sua vaga! Os cursos têm vagas limitadas!

SAF |

Setembro (3 e 4, 10 e 11/09)
Sítio Semente
Formulário de Inscrição

SAF Avançado com Ernst Götsch |

Novembro (17 a 20/10)
Sítio Semente
Ficha de pré-inscrição

PDC Modular |

Finais de semana de novembro e dezembro:
Módulo 1 (5 e 6/11)

Módulo 2 (12, 13, 14 e 15/11)

Módulo 3 (26 e 27/11)

Módulo 4 (3 e 4/12)
Estações Permaculturais do IPOEMA
Formulário de Inscrição

SAF

Finais de semana 3 e 4/09 - 10 e 11/09
Sítio Semente
SAF é a a abreviação de Sistema Agroflorestal, uma forma de uso da terra na qual se resgata a forma ancestral de cultivo combinando espécies arbóreas lenhosas (frutíferas e/ou madeireiras) com cultivos agrícolas e/ou animais, de forma simultânea ou em seqüência temporal e que interagem econômica e ecologicamente.
O curso de Sistemas Agroflorestais promove durante 32 horas (4 dias) o aprendizado sobre o ancestral sistema de uso da terra, seus fundamentos, implantação, manejo e aplicações. As diferentes aplicações dos SAFs são: recomposição florestal de áreas de preservação permanente - APP e reservas legais, seqüestro de carbono, produção de alimentos, recuperação de nascentes e de áreas degradadas.
Este curso tem como objetivo a preparação para o plantio na época de chuvas que começa em breve.

Valores

R$ 480,00 (à vista ou em 2x)
R$ 450,00 (desconto para pagamento à vista ou em 2x antes do dia 12/08)
R$ 432,00 (desconto para ex-alunos IPOEMA, à vista ou em 2x antes do dia 12/08)

Inscrição

Para garantir sua vaga, você deve primeiramente efetuar o pagamento (à vista ou 1a parcela), e em seguida preencher o formulário online, já informando os dados do pagamento.
Limite de antecedência 12/08/2011

Final das inscrições 26/08/2011

SAF Avançado

17 a 20 de Novembro 2011
Sítio Semente
Ernst Götsch é um suíço que vive no Brasil há mais de 30 anos, observando, pesquisando e inovando a forma de produção de alimentos de forma harmoniosa com a Natureza. De origem agricultor, percorreu a América pesquisando e observando o funcionamento da Natureza, para depois iniciar no Brasil, em sua fazenda na zona cacaueira da Bahia suas áreas experimentais de Sistemas Agroflorestais Sucessionais. Numa terra considerada totalmente improdutiva ele transformou essa área numa das terras mais produtivas de toda a Mata Atlântica. Conseguiu reflorestar mais de 300 ha de áreas degradadas em florestas altamente produtivas, sem utilizar adubos químicos ou agrotóxicos, levando ao ressurgimento de 17 nascentes.
Ernst Götsch tem uma visão pioneira da evolução e função das espécies, bem como dos princípios que regem os sistemas naturais. Seu conhecimento é aplicável em qualquer ecossistema e constitui uma referência internacional no desenvolvimento de Sistemas Agroflorestais. É uma referência no assunto e realiza cursos e consultorias no Brasil e no exterior formando muitos profissionais.
O curso de Sistemas Agroflorestais Avançado com Ernst Götsch promove durante 32 horas (4 dias) o aperfeiçoamento das técnicas de implantação, compreensão e manejo de sistemas agroflorestais sucessionais.
Todos os anos o pesquisador Ernst Götsch trás inovações no design destes sistemas, e sua fonte de conhecimento é inesgotável. Ter aula com ele é uma oportunidade valiosa para qualquer agrofloresteiro!

Valores

R$ 650,00 (à vista ou em 2x)
R$ 620,00 (desconto para pagamento à vista ou em 2x com antecedência)
R$ 600,00 (desconto para ex-alunos IPOEMA, à vista ou em 2x com antecedência)

Inscrição

Pré-requisito
Por se tratar de um curso avançado existem alguns pré requisitos como possuir prévio conhecimento sobre SAF, e/ou trabalhar com aplicando os conhecimentos na prática, para que o curso seja o mais proveitoso para todos.
As vagas são limitadas e exige seleção dos candidatos.
Processo seletivo
Se você está interessado em realizar o curso, preencha a ficha de pré-inscrição, indicando seu conhecimento e/ou experiência na área. Faremos a seleção dos candidatos de acordo com o perfil proposto, considerando para a formação do grupo: equilíbrio em gênero, atividade profissional e região de atuação.
Efetivação da inscrição
Após ser selecionado para fazer o curso, você deverá efetuar o pagamento (à vista ou 1a parcela) para garantir a sua vaga, e informar os dados do pagamento pelo formulário on-line.
Datas
Final da pré-inscrição 14/10

Divulgação da seleção dos participantes 21/10 a 24/10
Período de efetivação das inscrições 24/10 a 07/11

Final das inscrições 07/11/2011

PDC Modular

Novembro e Dezembro 2011
10 dias de curso aos finais de semana
Módulo 1 (5 e 6/11)
Módulo 2 (12, 13, 14 e 15/11)
Módulo 3 (26 e 27/11)
Módulo 4 (3 e 4/12)
Estações Permaculturais do IPOEMA
A sigla vem do inglês: Permaculture Design Course. É um curso de currículo internacional de 72 horas, que trabalha a ética e os princípios da permacultura e do design (planejamento de ocupações humanas sutentáveis).

Permacultura

A permacultura é o planejamento e execução de ocupações humanas sustentáveis, unindo práticas ancestrais aos modernos conhecimentos das áreas, principalmente, de ciências agrárias, engenharias, arquitetura e ciências sociais, todas abordadas sob a ótica da ecologia.
Ela consiste na “elaboração, implantação e manutenção de ecossistemas produtivos que mantenham a diversidade, a resistência e a estabilidade dos ecossistemas naturais, promovendo energia, moradia e alimentação humana de forma harmoniosa com o ambiente” (MOLLISON, 1999).

PDC do IPOEMA

O PDC do IPOEMA possui duração de 80 horas e ocorre com aulas teóricas, práticas, vivências e atividades lúdicas. Durante o curso são abordados temas como a crise socioambiental atual e na sequência as possíveis soluções para esse contexto, a partir da compreensão do funcionamento dos sistemas naturais, dos padrões da natureza, das bioconstruções, do manejo de águas, das agroflorestas, da alimentação ecológica e da economia solidária.
O PDC Modular acontece aos finais de semana (eventualmente conjugados com feriados) e passa pelas diferentes estações permaculturais do IPOEMA.

Valores

R$ 1200,00 (à vista ou em 3x)
R$ 1125,00 (desconto para pagamento à vista ou em 3x antes do dia 07/10)
R$ 1020,00 (desconto para ex-alunos IPOEMA, à vista ou em 3x antes do dia 07/10)

Inscrição

Para garantir sua vaga, você deve primeiramente efetuar o pagamento (à vista ou 1a parcela), e em seguida preencher o formulário online, já informando os dados do pagamento.
Limite de antecedência > > 07/10/2011

Final das inscrições > > > 28/10/2011

quinta-feira, 21 de julho de 2011

Habitações Sustentáveis com Bioconstrução


Mais uma oportunidade a não perder!

Vamos construir um amanhã diferente, focado em Uma Nova Visão!


Habitações Sustentáveis com Bioconstrução

2 à 7 de Setembro de 2011
Aprenda ecotécnicas para construir sua própria casa: superadobe, estruturas com bambu, saneamento ecológico, teto verde e mais! Aprenda a bioconstruir na prática! O Instituto Pindorama é fundamentado na filosofia védica. Somos um crescente grupo de pesquisadores, agrônomos, professores, comunidades e voluntários dispostos a orientar a criação de abundância, saúde e trabalho eficiente, com proteção tanto da natureza quanto de investimentos sustentáveis.
Facilitadores do Curso:
João Rockett
Fundador e diretor do IPEP – Instituto de Permacultura e Ecovilas da Pampa, diplomado em Permacultura pelo The Permaculture Institute, de
Bill Mollison, Austrália.  Formou mais de mil agricultores em agroecologia desde 1996. Responsável pelo espaço “Bioconstruído”, no Fórum Social Mundial – 200.  Consultor do Projeto Araçuaí Sustentável 2006, um dos cinco finalistas do Prêmio GlobeAward na categoria “Prêmio Cidade  Sustentável 2011”, patrocínio – Petrobrás
Daniel Dias 
Engenheiro Agrônomo graduado pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro. Permacultor certificado pelo IPEP ,  especializou-se em manejo e construções com bambu e sistemas agroflorestais. Atualmente dedica-se à pesquisas nas áreas de contenção de encostas, recuperação de áreas degradadas e bioconstrução.
Krishnaprem (Nilson Dias)
Permacultor certificado pelo IPEP, pós-graduado em Gerenciamento de Projetos pela FGV e graduado em Análise de Sistemas. Consultor de Vastu Shastra formado pelo Ancient Astrology Institute de Nova Delhi Professor de Yoga Sivananda formado em Uttarkashi, Himalaias.Gerente de Projetos do Instituto Pindorama onde dedica-se ao estudo de habitações sustentáveis com materiais ecológicos, principalmente o bambu.


Conteúdo Programático

Durante estes curso você aprenderá ecotécnicas necessárias para construir sua própria casa utilizando materiais locais e ecológicos!
- Técnicas para bioconstrução: Superadobe, Adobe, Pau-a-pique e Cordwood
- Construção com bambu
- Telhado verde
- Saneamento ecológico
- Aquecimento de ambientes e água

Rotina diária:

06:30 Despertar
07:00 Prática de Yoga / Meditação
08:00 Desjejum
08:30 Aula Teórica/Prática
12:30 Almoço Vegetariano
14:00 Aula Teórica/Prática
16:30 Lanche
17:00 Revisão do Dia
18:00 Horário Livre
19:00 Jantar
20:00 Confraternização / Filmes
22:00 Recolhimento e Apagar das Luzes

Inscrições para o Curso

Dormitório: R$ 898,00 (12 X R$ 89,00)
Camping: R$ 798,00 (12 X R$ 79,00) * As vagas para Camping somente serão vendidas após terem esgotado as vagas para Dormitório.
Para depósitos bancários:
Instituto Pindorama Preservação Ambiental e Educação Ecológica e Védica
Caixa Econômica Federal
Agência 0186
Conta Corrente 2091-2 Operação 003
Alguns bancos só aceitam a conta como 003002091-2
Para parcelamento em cheques:
O valor pode ser dividido de forma que a última prestação esteja quitada no dia do curso. Envie os cheques para:
Instituto Pindorama
Av. Alberto Braune 86 loja 06
CEP 28613-001
Nova Friburgo – RJ
Todas as refeições estão inclusas. As aulas de Yoga estão inclusas no valor, porém a participação é opcional.
Informações: contato@pindorama.org.br ou (22) 9899-3161
Esta entrada foi publicada em Cursos e marcada com a tag ,. Adicione o link permanenteaos seus favoritos.